[Análise Hunter] 12×21 There’s Something About Mary

By

Os minutos finais da temporada se aproximam e, à medida que a história se conclui, a gente vai ganhando mil coisas pra pensar, como reviravoltas pra processar, mortes pra engolir, surpresas pra arregalar os olhos. Mas, principalmente, e eu não sei se falo por mais alguém, ficamos naquela expectativa de as coisas das quais não gostamos ou não concordamos ou que não faziam sentido, finalmente, se expliquem. E que não seja uma solução meia-boca, faz favor!

O que o 12×21 fez foi dar o empurrão, o pontapé inicial (já é a segunda referência a futebol que eu faço, e eu nem gosto do negócio hahaha) pro tobogã de emoções que os 22 e 23 prometem ser. E eu diria que ele cumpriu bem o papel, direcionou bem a história e eu acho que podemos esperar por um final bem encaminhado.

Numa análise rápida do plot da temporada, tivemos três núcleos de enredos principais: Lúcifer e, mais adiante, seu fiote; os britânicos, e sua missão jesuítica de evangelização; e o retorno da matriarca, que é só isso mesmo.

Pensando em tudo isso, me parece que o retorno da Mary foi algo impensado, colocado ali pra dar um impacto no fim da temporada passada e fazer o público ansiar pela próxima, mas eu tenho a impressão de que eles não tinham um plot definido pra ela; por isso, sua história acabou se misturando à dos Homens das Letras, e deu no que deu. Neste episódio, apesar de todo mundo (quase) já ter chegado a essa conclusão, tivemos a “revelação” de que Mary só se juntou a eles pela premissa de livrar o mundo das coisas más que atacam à noite e, consequentemente, seus filhos poderem viver vidas lindas, alegres e saudáveis. Isso a levou a caminhos que ela não hesitou em tomar hora nenhuma, porque ela, apesar do tempo de inatividade, sabe fazer seu trabalho. O que ela não sabia (ou não queria admitir, talvez) era que estava sendo manipulada o tempo todo para fazer exatamente o que os HdLs queriam dela. Se não pudessem ter os caçadores americanos, como era o plano inicial, pelo menos um deles completamente sujeitado à organização seria de grande ajuda na hora de dizimar o resto.

Neste episódio também pudemos ver o quanto os HdLs vão baixo para chegar ao seu objetivo. Tá, disso a gente já sabia… mas, agora, tivemos um insight mais completo do tipo de recursos que têm, dos contatos, da alma escura que têm dentro de si. Sério, o que fazem com essas crianças em Kendricks? O que dão pra elas? Imaginem as aulas: segunda, vamos aprender a atirar; terça é dia de luta corporal; quarta, vamos desmembrar o coleguinha; quinta, “mamãe, mamãe, eu hoje eu aprendi a ser cínico, sarcástico e sadista!”; sexta deve ser o dia off, que assistem filmes de terror pra aprender umas técnicas de tortura… uma educação de qualidade para o futuro dos seus filhos, que acabam se transformando em gente de bem como Toni Bevell e Ketch. Interessante como este último, no episódio, aparentou até sentir um negocinho lá, lá, beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeem lá no fundo da alma podre dele, mas ele não se entrega! Até mesmo quando a chefona lá fala sobre ele ter se envolvido com a Mary e tudo… aliás, olha só, da forma distorcida dele de ver o mundo, até que foi bom a Mary agora estar toda desalmada, vão poder ser um lindo casal distorcido juntos! Na alegria e na matança hahahaha!

Bom, mas voltando… uma coisa que nunca me perturbou, necessariamente, em SPN mas, nesta temporada tá começando a me dar uma coceirinha. é a quantidade de mortes “desnecessárias”. E falo tanto de personagens “importantes” quanto de figurantes aleatórios. É como se George Martin e JK Rowling tivessem filhos e eles fossem escrever o roteiro de Supernatural, porque só pode! Não gostei da Eileen morrer, não porque achava ela super legal, nem nada (mas também não desgostava dela), mas porque ela morrer ou viver não faz lá muita diferença pra história principal, então por que não deixá-la viva de uma vez, coitada? A mesma coisa com a irmã dos gêmeos lá… a mesma coisa com aquele caçador que a Mary enganou pra pegar o caso e roubar a Colt… e será que é verdade que Jody, Claire e todos os outros caçadores que eles conhecem morreram mesmo? Se sim, sacanagem Jody… mas yay, Claire, vai tarde já! kkkkkkkkkkkk

Antes de mudar de assunto e ir falar do filhote de cruz-credo, uma última coisa para a qual eu não tinha atentado, uma amiga me chamou a atenção e, honestamente, eu ainda acho que não tem nada aí, mas talvez valha a reflexão: quando a (cha)Toni está lá chantageando a Mary, comenta sobre o pacto que ela fez com Azazel, das mentiras que escondeu do marido… será que tem mais alguma coisa que ela nunca contou e tá escondendo até hoje? E como assim os meninos não contaram pra ela sobre como foi a vida depois que ela morreu? Ah, é mesmo, ela foi embora antes de dar tempo de contar qualquer história hehehe até porque, se fossem contar, ela teria que sentar na frente deles ouvindo histórias por, pelo menos 9 temporadas da vida dela…

Uma coisa que eu nunca esperaria era que os britânicos tivessem um acordo, ou até mesmo que conhecessem Crowley e os demônios… interessante como eles são os implacáveis “oooh, não podemos deixar os monstros dominarem o mundo”, mas negociam com demônios… acho que nem tudo é preto no branco, nem mesmo pra eles, não é mesmo?

Mas o importante é que, com isso, pudemos ver que eles estão cientes da situação do capetinha e interessados que ela se resolva, mas só eu não notei muito entusiasmo deles com relação a isso? Tipo, tem um monstro nascendo aí que vai matar todo mundo, e a mulher só “ata”. Não sei se ela confia desse tanto nos demônios, se  está despreocupada porque sabe que, a hora que ela quiser, pode mandar um capanga lá que vai apertar um botão e matar o bicho ou se simplesmente acha que esse é um assunto que não é da conta dela, mas o fato é que não notei nenhum tipo de preocupação por parte de nenhum dos brits.

E, falando em filho do demo, a coitada da Kelly está quase parindo e a cabeça dela está a prêmio… não deve ser fácil, mesmo com a Resnensmenssmeneee (sei lá o nome bizarro daquela criança de Crepúsculo) (peço perdão pelo vacilo da referência a Crepúsculo) puxando as rédeas dela e do Castiel… O pai do ano, por sua vez, achou uma forma de, ele mesmo, puxar as rédeas de seu dominador e voltou ao comando 100% putaço, com muitas contas a acertar e um filho pra encontrar. Muita gente não gostou dele ser liberado daquela forma, e eu até que concordo… não entendi foi porra nenhuma daquela explicação que o demoninho deu pra o poder do sei-lá-o-quê que estava prendendo Lúcifer passar do dominador para o aprisionado, e achei meio “fácil” demais como isso aconteceu… como se tivessem inventado isso porque não ia dar tempo de desenvolver a história da libertação dele haha mas o fato é que está livre e já começou tocando o terror e matando o Crowley (finalmente alguém que não fica de “ain, vou brigar aqui com ele pra dar tempo dele conseguir escapar, aí depois eu mato”). Uma pena que Crowley não morreu, né, mores? Pelamor, se alguém ainda tá pensando “será que ele morreu?” ou “aaaaaah, eu acho que ele fugiu pro ratinho”, dá licença! Porque isso tava óbvio! hahaha Primeiro porque aquele rato estava muito em evidência nas cenas em que apareceu. Depois, porque, se vocês prestarem bem atenção, verão que quando a cena abre e mostra Lúcifer levantando a espada, Crowley já está “vazio”: a mesma posição, os olhos arregalados… sem contar, e isso é o mais óbvio, que não teve raiozinhos, nem luz nem nada quando ele foi esfaqueado. Então, nééé……. ainda não foi dessa vez que o mundo se livrou do Rei do Inferno!

Já nos finalmentes, os Winchesters conseguiram dar uma rasteira nos brits e cataram a Toni como refém porque finalmente, depois de 3746 episódios, eles finalmente se ligaram da maracutaia toda. Agora, tuuudo faz sentido, olha só! Os britânicos são uns psicopatas sádicos, tem caçadores morrendo e, agora, nossa mãe, que é caçadora e está com os psicopatas sumiu!! Haha, pra gente parece que só concluíram o óbvio mas, como bem disse a Vicki, isso estava óbvio só pra gente, não pra eles. Até porque, por mais bizarros que sejam os procedimentos deles, pelo menos funcionavam… então, hey, vamos dar uma chance! Mas agora que descobriram que não é bem assim, e que estão metendo o louco por aí, o negócio vai ficar feio pro lado deles, porque por mais britânico que você seja, nunca será páreo para os Winchesters!

Ou será?

Porque os britânicos foram bem espertos dessa vez! Eles dão uma reviravolta numa enganação na mesma velocidade em que foram enganados e, quando os Winchesters acharam que, finalmente, tinham uma vantagem, Ketch veio estragar a festa.

https://68.media.tumblr.com/ad8020d979ae14311a44de1a0fc31feb/tumblr_opw61vpgKy1w1qzgno1_1280.jpg

http://i.imgur.com/BMjC94I.gif

 

Que bela cena de ação, e os Winchesters, mais uma vez, mostrando por que não são os LOSEchesters! Amei cada detalhe daquela cena, as trocas de olhares, como eles se entendem só com um comando e como foram donos da situação toda! É claro que eles não contavam com o elemento surpresa que foi a mãe aparecer do lado do inimigo. E, junto com ele, ela foi. Com uma arma apontada para os próprios filhos, a mente confusa e um amante com quem uivar pra lua. Pra trás, ficaram os filhos desamparados e a enxerida (se fudeu, otária!). Certamente, se eles soubessem da rixa entre os dois, nunca teriam sequestrado a Toni pra negociar com o Ketch!

***

Ponderações finais:

– O tempo de tela de Sam e Dean foi tão curto e tão espaçado durante o episódio que, no tempo de uma piscadela, eu já tinha perdido os dois de vista. Bora mudar isso aí, né? As histórias não são paralelas, elas GIRAM EM TORNO dos DOIS PERSONAGENS PRINCIPAIS, e eu quase não os vi.

– Agora que Mary foi pro lado negro, ou ela dança pelas mãos do próprio lado negro ou pelas dos Winchesters, e eu acho que, pelos propósitos da história, vai acabar acontecendo a última opção.

– Agora que Lúcifer está livre, leve e solto, os irmãos terão que recorrer a soluções diferentes de tudo o que já foi tentado. Alguns comentam sobre o retorno de Michael, mas não sei se aposto muitas fichas nisso não, embora seja uma ideia interessante e a solução que faz mais sentido para derrotar o Inimigo. De qualquer forma, se existe uma maneira de o feitiço da jaula enfraquecer, que foi o que aconteceu para libertar Lúcifer, a libertação de Michael não se mostra tão impossível de acontecer.

– Presos no bunker, Sam e Dean serão obrigados a trabalhar com Bevell. Já Bevell está puta com os HdLs, mais especificamente com Ketch, então acho bem possível que ela se torne uma aliada nessa batalha. Pra quem acha isso um absurdo e não quer que aconteça de jeito nenhum, é só ter em mente que ela, com certeza, vai acabar morta, então tudo bem.

Segurem os forninhos, pessoal! Mais tarde tem season finale! Vamos finalmente ver quantas das nossas teorias estavam certas (se o Crowley realmente morreu e eu dei todo aquele discurso de “tava óbvio”, eu autorizo vocês a jogarem na minha cara!).

4 Comments
  1. Dionatan 6 meses ago

    Vou aqui direto para meu chute final: O babydevil surgirá como grande revelação da final da temporada E MATARÁ o Mark “Peregrino” porque trazer ele de novo para a 13ª temporada fica caro, e eles precisam criar um vilão que seja superior ao antigo super King of Hell. Seu crescimento rápido a lá Amara já foi anunciado então se preparem para ver o filho adotivo do Castiel causando altas confusões na sua sessão da tarde.

    Fim do chute.

  2. Andréia Pereira 6 meses ago

    Amei a sua análise Lu,não tenho mais nada pra acrescentar,vc disse tudo o que eu queria dizer.
    Tudo que vc disse sobre a Mary é exatamente o que eu acho.
    Eu amei essa temporada,e a única coisa que me incomodou foi a história da Mary.
    Foi uma pena,mas fazer o quê?
    Estou extremamente super,hiper,mega ansiosa pra season finale,espero que ela corresponda às minhas expectativas.
    Se não corresponder,paciência.
    Meu amor por Dean e Sam superam isso.
    Beijos.

  3. Vinicius Ricardo 6 meses ago

    Gente alguém me responda a onde foi parar a Rowena? não me lembro qual foi a última vez que ela apareceu.
    Será que a Tony não ficou trancada no banker não foi de propósito não? Pq no teaser dos próximos episódios parece o Dean sendo torturado com alguns fios na cabeça.
    E me parece que alguém vem de volta dos mortos, e eu não acho que seja o Michael,pois eles ja cansaram de dizer que ele está todo acabado na jaula chupando o dedo. Ou talvez ele volte mais desta vez do mal, putasso pois ninguém fez nada pra tirar ele da jaula. Imagina Michael do mal?.
    Mais de fosse pra mim apostar, seria no Jon, apesar que ele está lá na serie concorrente.
    Vamos aguardar esses 2 últimos episódios sair para acabar com todas as teorias.

  4. cris 6 meses ago

    Rrsrsrsrsrs
    É Renesme Lu! E tá perdoada a referencia. Afinal, não nego que até me diverti lendo a saga ( shame of me…). Tambem achei bem blé essa libertação do tio Lu. Fraquinha mesmo a estória; e não vou tacar nada na sua cara porque tambem quase que vi o danado do king pulando pro ratinho rsrrsrsPor outro lado, depois fiquei aqui remoendo: aquele danado daquele ratinho não é a bruxa que a Rowena transformou daquela vez? Afinal, se Crowley morrer vão-se todas as miiiinimas chances dela voltar à forma humana e acabar com a raça da Rowena. Maluquice minha acha que rolou uma colaboraçãozinha aí?
    Mary toda confusa pra mim, só significa mesmo ela jogando as ultimas pás de terra sobre a propria sepultura. Não me atrevo a dizer por que mãos. é coerente supor que pelas dos meninos. Mas seria algo tão sofrido, que não sei se gostaria de ver isso.
    Os meninos presos no bunker, com a psicobevel, isso é preocupante.Como bem disse o Vinicius, no teaser aparece o Dean ali todo conectado. Ela pode não ter ficado presa ali de propósito, ou melhor, com esse propósito específico. Mas ela é doente o suficiente pra empreender tortura nos meninos a troco de nada, só por sadismo mesmo.
    O video que vi da season finale me deixou alucinando! Menina, quem será que tá voltando de do lado de lá? Gosto da ideia do Michael do mal. Não acho provavel que seja o Bob, ja que parece que a figura que vem é meio ” perturbada”… só espero que não me ponham o Dean nessa situação! Isso me passou pela cabeça quando vi a cena da suposta tortura, e o Sam com cara de desespero…ISSO me assusta.Mesmo eles morrendo a cada fim de temporada, um de cada vez, e isso já ser um plot twist meio batido, mexeu com eles mexeu comigo! No caso, com my heart. É sempre como se eu não soubesse que é só por alguns episódios. É algo que me dói…
    No mais, pra variar, ótima análise. Só fez aumentar a ansiedade ainda mais. Bora aguentar até sexta a noite pra roer até as falanges!
    Bjs.

Leave a Comment

You may also like

Hot News