Cobertura com um possível SPOILER da JIBCon 8

By

No último fim de semana rolou a Jus In Bello Con, a convenção italiana de Supernatural. É uma Con incrível, com a participação de um número a cada ano maior de atores e personalidades relacionadas à série. Esse ano foram, por exemplo, David Haydn-Jones [o Mr. Ketch, meu novo crush – fora os Js, obviamente] e Adam Fergus, que interpretou Mick Davies na 12a temporada. Nessa Con, ao contrário das realizadas nos EUA e Canadá pela Creation, rolam panels diferentes, com mais de um ator ao mesmo tempo e com tarefas que os convidados têm que cumprir, como girar uma roda e realizar o que estiver escrito na fatia em que o ponteiro ‘cair’. Tudo regado a “suco de maçã”… Errrmmm, ahn… vinho branco. Vamos lá! Tem um spoiler, mas mais tarde ficou meio nebuloso se é mesmo.

Panel Jared + Jensen sábado:

– Jared diz que os dois não tinham visto as finales, já que os Js estavam a caminho da Itália;

– Eles perguntam o que a galera achou do final e a plateia fica em silêncio. Jared manda “Gente, é Supernatural! As pessoas voltam!” Jensen diz que foi um banho de sangue e passam a enumerar quem morreu “Foi um pouco Red Wedding. Uma referência a Game of Thrones pra vocês”.

– Pode haver um longa de Supernatural? A galera parece adorar a ideia, mas Jensen diz que preferiria por exemplo ter uma temporada com 6 episódios. Jared preferiria uma temporada mais curta, mas ainda na TV, do que um filme. “Eu acabei de dizer isso!” grita Jensen. E então Jensen passa a contar que um dos produtores teve uma ideia que ele adorou, “mas que nunca vai acontecer, então acho que eu posso contar”, em que os irmãos acordam em uma realidade alternativa em que os papéis são todos interpretados por membros do elenco. “O Trickster/Gabriel é o prefeito, Sebastian (Roché, o Baltazar) é o dono da lanchonete. Todos já vistos no show. Eu acho que seria um episódio bem divertido.” Jared diz que gostaria que pudessem explorar alguns aspectos por mais de um episódio, por exemplo ficar em determinados lugares por mais tempo. “Tipo seis episódios com uma história, em mini temporadas.” Jensen: “E é por isso que nós não escrevemos o show”.

– Em que outro mundo vcs gostariam de entrar se houvesse outro Changing Channels? Jensen: “The Walking Dead”. Jared: “Simpsons”. Jared: “Scooby Doo”. Ele começa então a contar sobre o processo: “Será o episódio 16 da próxima temporada e nós já gravamos a dublagem. Fomos ao estúdio do Bryan Adams (<3) em Vancouver (<3) , o que foi muito legal, e já fizemos todos os diálogos… Jensen, Misha e eu…” – obviamente que nesse momento algumas pessoas da plateia começam a gritar, afinal Jared sem querer acaba de confirmar que Castiel volta na próxima temporada, o que o deixa sem saber o que fazer, coitadinho. “Por favor, não postem isso.” Jensen diz:” Do que vc ta falando? Ele é uma animação, parte da imaginação de Sam e Dean. Haverá outros personagens também, que não existem mais. Jeffrey Dean deve aparecer também… De nada, Jared.” (mais tarde, no panel de Jared e Misha, os dois dizem que honestamente, só esse episódio está escrito e será totalmente fora de contexto por estar pronto desde agora, enquanto os outros só começarão a ser escritos a partir do mês que vem, já que os roteiristas estão de férias. Eles não sabem mesmo o que vai acontecer.)

– Uma moça pede para eles recontarem a história de quando eles tinham acabado de começar a filmar (Wendigo) e SPN ainda não tinha entrado no ar e eles estavam maquiados e só precisavam dormir e foram para um hotel perto do aeroporto. Jared: “Fomos direto para o aeroporto e soubemos que ainda não faziam check in àquela hora. Em Vancouver há um Fairmont ligado ao aeroporto. Pensamos em ir para lá pq estávamos podres e queríamos só dormir um pouco. Fomos direto do set, então estávamos maquiados e naquela época a gte tinha que usar bastante maquiagem. Hoje com câmeras digitais não se usa mais tanto, mas em filme era necessário e ficava óbvio que estávamos bem maquiados. Pensamos “É só por por pouco tempo. Vamos economizar e pegar uma suíte”. E para o recepcionista “A gente só quer subir rapidinho. Vcs têm quartos cobrados por hora?” [gargalhadas] “Veja bem: SPN ainda não estava no ar, não sei se o cara já tina visto Gilmore Girls ou Smallville. Acho que não sabia quem éramos e ainda não tinha visto que interpretávamos irmãos numa série. E eu ‘Só precisamos de um quarto por algumas horas’. [mais gargalhadas] Não sei se sabem, mas o Fairmont é um hotel chique. O cara falou ‘A gente não trabalha assim aqui’. E nós cansados, não entendemos o que ele estava querendo dizer, então ‘ok, só nos dê seu menor quarto. Duas camas’ E o cara nos olhou estranhando. E eu: ‘Espera! Nós fazemos irmãos numa série. Precisamos dormir antes de ir filmar’ Esse foi o momento em que percebi que bela vida nós vivemos.” Jensen fica só balançando a cabeça: “Depois eu fiquei só pensando no cara pegando o telefone e ‘Alô? O cara de Gilmore Girls e o outro de Smallville chegaram aqui com uma maquiagem quase de drag e pegaram um quarto juntos. Obrigado, TV Guide.”

-No mockumentary, eles pegaram histórias reais que ouviram estando em Hollywood e fizeram como se fossem eles. Estereótipos.

– Jensen sobre o que os mantêm lutando: “Às vezes vc está cansado ou doente, acorda de manhã e lembra que, por exemplo, ele e eu temos esposas maravilhosas, filhos incríveis, famílias amorosas, famílias fora da família (aponta para a plateia) amorosas e chega a quase pensar ‘eu não preciso estar aqui’. A emissora diz ‘Nós vamos até quando vcs quiserem ir em frente. E então o que me inspira é dizer ‘EU NÃO PRECISO ESTAR AQUI, MAS TENHO A CHANCE DE ESTAR AQUI. Temos muita sorte e ficamos honrados porque vcs nos inspiram todos os dias”.

– Misha invade o panel imitando um sotaque sabe-se de onde e pergunta aos Js o quanto eles choraram quando viram que Castiel morreria. Jensen disse que quando leu o script, literalmente chorou [a plateia faz aaaawwwww]”…de rir. Sério. Fiquei aliviado. Que beleza cortar o supérfluo!”

-Zoaram Misha quando ele ofereceu a casa que alugou de um amigo para eles passarem a noite quando filmaram em locação a cena do nascimento do nefilim e as cenas finais. Disseram que a casa tinha 4 quartos, mas quando eles chegaram, mal tinha dois. “Jared dormiu no chão do quarto em que o Misha dormiu. Não me perguntem o que aconteceu lá, eu estava no outro quarto”, disse Jensen. Jared segue:”Filmamos das 3 da tarde até umas 2h da manhã e fomos pra tal casa pensando “É um adeus à 12a temporada, vamos beber umas garrafas de vinho ou umas cervejas, conversar…” Jensen completa que assim que perceberam que não teriam lugar suficiente para dormir, era melhor ficarem acordados. Decidiram ir dormir e Jensen narra ter sido acordado por roncos tão altos de Jared que ele ouvia do outro lado do lugar, em outro quarto e se pergunta como Misha conseguia dormir com aquele barulho: “Ele já tinha sido testado na noite anterior”, diz Jared, rindo. Jensen:”Ele dorme no meio de qualquer coisa” e Jared volta: “Não, ele acordou no meio de… (aponta para a plateia) Elas agora estão pensando ‘O que é verdade? O que não é? Eu quero acreditar!'”

Seguem com a história de um telefonema na manhã seguinte para a linha fixa da casa. A pessoa pergunta se é o Virgil e Jared atende e diz que sim. O assunto é um aluguel e Jared concorda e autoriza que tudo seja feito, como se fosse o tal Virgil. Misha tenta tirar o telefone da mão dele, que não deixa. “A ligação terminou comigo gritando ‘Não!’ e batendo o telefone. Nesse meio tempo, Misha teria deixado seu computador logado. Jared começa a tuitar em nome dele e Misha corre quando se toca disso. “Eu ia pegar os tweets do Donald Trump e dar RT com “Concordo! Você é o melhor!” Jensen diz que “foi a melhor xícara de café matinal que já tomei, sentado lá vendo isso.”

“Eu fui para o andar de cima e liguei a televisão. Comecei a zapear pq não reconhecia os números dos canais e achei um “Rapazes no Chuveiro” ou algo assim. Jensen: “Foi ISSO que chamou sua atenção?” Jared: Era um pay per view. Ia entrar na conta do Misha”. “Ele teve a brilhante ideia de assinar”, diz Misha. Jared segue, inocente:”Eu achei que o dono da casa bloquearia os Pay per Views quando alugasse a casa, mas ele não bloqueou. Então o “”””Misha”””” assinou ‘Rapazes e Suas Bundas Lindas’ ou algo assim”. “Era sexo no banheiro, bem explícito. E o Jared fez uma assinatura anual”. Jared ainda diz que foi uma promoção que ele assinou. “Eles dois saíram pra filmar antes de mim e eu passei 2 horas tentando cancelar a assinatura. E não consegui. Porque eu não tinha a senha que ele tinha criado.” Jared sai do palco festejando e a plateia fica rindo.

Jensen + Misha:
A galera canta Carry On com eles e Jensen mostra o braço pra Misha “Olha só isso! Isso é lindo! [a galera cantando alto]. Eu fico todo arrepiado. Misha: “Ele estava me mostrando as sardas.” Jensen: “E quem não ama sardas?”
Misha vira a cadeira com as costas para a frente: “Vi o Jared fazendo e achei ótimo, pq vc não precisa se preocupar com a plateia ficar vendo seu saco…” [ele diz ‘crotch’, que é toda a área ali embaixo, que homem sempre mostra pq fica sentado de pernas abertas. Ah, vcs entenderam!] Jensen: “Ah, mas eu amo mostrar o meu saco pra eles.” Misha: “Legal que até acenderam as luzes” Jensen: “E elas gritam! As luzes se acendem e ‘vamos ver até onde vai dar pra ver'”
Jensen pede para Misha escolher uma perna. Jensen se levanta, vira de costas e se sacode um pouquinho. Volta para seu lugar “Acho que vai ficar pro lado esquerdo” 😆

Misha: “Meus filhos sabem muito pouco sobre Supernatural. Nós temos bonecos do Castiel de todos os tamanhos, que eles chamam de mini-papais e é só o que eles sabem. E por algum motivo, meu filho West adora Carry On Wayward Son e a música está na playlist dele e tem que tocar toda vez que estamos no  carro. Jensen: “Ele tem uma playlist?” Misha: “Sim, e eu não aguento mais” Jensen pergunta o que há na playlist. Misha começa a enumerar: “Fireworks…” Jensen:”O que?” Misha: “Você não vai saber quais são várias delas…” Jensen: “Como se eu não soubesse o que é Fireworks! Eu tenho uma filha de 4 anos! Eu danço ouvindo Fireworks.” E começa a cantar!! (Veja aos 4’09” aqui) Misha segue “Tb tem a música ‘The naked dutch painter [O pintor pelado na cozinha não quer transar com você] Jensen, irônico: “Não conheço. É da Katy Perry tb?” Misha:”Tem várias músicas do Beck e outras que têm a palavra FUCK tb… mas pra encurtar a história, os dois, West e Maison, cantam Carry On a altos brados sempre que estão no carro e não fazem ideia de que pra mim parece que estou numa convenção.”

Jensen: “O que vc me contou agora há pouco é de conhecimento público? Porque uma piada sobre isso cairia bem agora.” Misha: “Ai, meu Deus, o que foi que eu contei pra ele!?” Jensen fala ao ouvido dele o que seria e Misha fica branco “NÃO! Ufa! Ainda bem que vc me perguntou antes! Seria um desastre se vc falasse!” Jensen: “Ainda bem mesmo. Se fosse o Jared, teria dito! [Nota nossa: a galera tá especulando se seria a notícia de que a Vicky está grávida. Aguardemos] O que mais está na playlist?” (e começa a “cantar” Fireworks de novo, até Misha chamar a primeira pergunta da plateia)

Pergunta: “Vcs têm alguma superstição?” Jensen: “Eu TENHO que entrar no avião com o pé direito.[Eu tb!!] Eu não sei por que faço isso, mas nunca falhou. Ainda estou aqui.”

Misha:”Como tb nunca me falhou, eu sempre uso cueca laranja ou de cor parecida. Por algum motivo eu penso que dá sorte. Eu abro a gaveta, vejo várias cuecas que não são laranja e penso ‘Hoje é um dia em que eu posso arriscar não ter sorte?’ (mostra a cueca para a plateia. É meio rosada). Hoje é meio pink. Vamos torcer. Vamos ver até o final do dia”

Jensen vira de costas, baixa a calça só para Misha, que ri e pergunta “Que porra é essa?” Dá pra ver que a cueca é branca, mas aparentemente há algo diferente nela. Misha chora de rir. “Onde você conseguiu isso?” Jensen: “Cala a boca” e depois de alguns segundos, “Não dá para ‘desver’ isso! GRRRR!” imita um leão ou um felino, “Isso porque vc nem viu tudo”.

Uma moça pergunta a eles se, como amigos que se conhecem há tanto tempo, deve haver piadas internas e histórias e se há algo que façam entre eles que não envolva suas calças. “Baixar a calça na frente dos amigos, vc quer dizer?”, diz Jensen.

Misha muda completamente o tom pornô do panel e começa a contar sobre o fato de terem conhecido duas mulheres que terminaram o treinamento da I Am Alive. “Elas fazem parte das 11 mil pessoas que trabalham no número para momentos de crise que ajudamos a criar.  A mulher que conhecemos tinha terminado as 50 horas e agora a linha funciona em tempo integral graças a essas pessoas. Pois bem, o Jensen chegou um pouco mais tarde para o almoço e estava de olhos vermelhos e inchados. Vejam, em 99,9% do tempo nós somos um bando de filhos da puta, mas existem aqueles momentos em que nós ficamos extremamente tocados por vcs e pensamos que o que fazemos pode ter ajudado a salvar uma vida ou melhorar o dia de alguém… Esses momentos nos fazem pensar que ficar longe da nossa família e todo o tempo que passamos aqui valer a pena.”

Jensen: “O que me pegou foi isso:Misha chegou com a moça e eu não sei quantos de vcs viram isso, mas ele chegou e disse ‘Essa é uma das pessoas que fez o treinamento que ajudamos a criar’. A coisa toda ainda não tinha sido personificada pra mim. (Dirige-se à moça) Eu falei com vc por um segundinho e vc foi embora e aí é que me bateu… E está batendo de novo agora… Merda (fica com os olhos marejados). Me bateu que algo que foi criado disso aí (aponta a plateia) e disso aqui (aponta para Misha e para si mesmo) possa ajudar pessoas nesse nível. Treinar pessoas para aconselharem outras e ajudar. Ela foi uma delas. Sei que há muitas. Me bateu forte. Eu vejo vcs e sei que cada um tem uma história e queria falar com cada um e ouvir suas histórias. Eu não tenho essa oportunidade, mas saber que algo de que eu sou parte ajuda as pessoas a melhorar e que inspira pessoas a serem melhores… Há um pensamento que Jared e eu compartilhamos, que é ‘ninguém pode te ajudar a não ser vc mesmo’, mas se vc tirar inspiração de algum lugar, se algo te tocar e te inspirar de forma a ajudar a vc se ajudar, isso é importante. O que ela está fazendo é importante. E o fato de eu ser uma molécula em algo que ajuda tanta gente… sei lá… me pegou de jeito e eu precisei parar pra respirar. Subi para o quarto e a Daniella (organizadora da JIB) viu e me perguntou ‘precisa dar um tempo?’ e eu chorando ‘É, acho que sim!’ Me lembro de ir para o quarto e que não consegui chegar lá. Tentei me segurar por sei lá, mais uns 70 autógrafos e saí e pensei ‘não vou conseguir chegar ao elevador’ e parei e o Jared me viu e me abraçou e foi um desses momentos em que eu pensei “isso não deveria existir, do ponto de vista de que a relação entre fã e ator de série de tv não existe. Mentira. Existe sim. Nós sentimos vcs. Vocês significam tanto pra nós! De verdade.’

Aí ele gira a roda e muda o humor do local de novo.

Uma menina faz uma pergunta sobre Destiel em Roma e Misha brinca “Quando em Roma [faça como os romanos”, diz o ditado]. Jensen olha feio para ele, que diz “Não! Vc entendeu errado! Eu quis dizer que quando em Roma, um mostra a cueca pro outro! Espere aí! Vc não pode me olhar assim depois do que fez!” (lembrando da cueca e do GRRRRR) Jensen senta de novo com as pernas bem abertas. Misha pede pra ele fechar as pernas, mas como ele não o faz, diz “Sinto muito”. A plateia responde “Nós não!” Jensen gargalha. Os dois dizem que não sabem como responder a pergunta. Ela segue: “Por que é Castiel quem está guiando a motocicleta (numa fanart que algumas delas têm num porta-crachá)?” Misha: “Porque nem Dean nem o ator que o interpreta sabem pilotar moto”.

Uma fã pergunta “Todos nós sabemos como é importante não deixar que o [eu ouvi] “hate” (ódio, pessoas que mandam ódio pelas redes) te influenciar. Como vcs fazem para lidar com isso?” Jensen tenta responder e não consegue e é salvo pelo elenco todo que entra e se joga em cima dele num abraço em grupo.

Ao final desse panel, a galera pressiona (o elenco inclusive) e o que era para ser a última JIB tornou-se o anúncio de que haverá mais uma. UHUUUUU!

Panel Jensen:

Jensen conta que enquanto tomava café da manhã soube que Jared ainda não tinha aparecido: “Espera que eu vou lá”. Jared atende às porradas que ele dá na porta. “Temos que trabalhar”, diz Jensen. Jared, sonado “Agora?”. “Não. Uma hora atrás.”

Fã: “Quem vc seria em Magic Mike e qual seria seu passo?” Ele mostra um passo meio chicote. “ASsim. Só que sem calça. Vcs não vão querer estar na primeira fila!” Diz que o nome dele seria Fantastic Fred. “Tantos celulares… Minha mãe vai ver isso. Isso é embaraçoso. Mas é Magic Mike, que tb é embaraçoso.”

Fã tem uma pergunta para Dean: “Vc preferiria nunca mais comer suas cinco comidas favoritas ou ficar sem sexo para sempre?” “Dean viveria numa boa de salada. Sim! Sexo! Só para ficar claro.” A menina fala que Misha achou uma pergunta idiota. “EU não achei uma pergunta idiota. Dean ficaria sem torta, hambúrguer, tacos, talvez pizza e cerveja. E eu acho que ele ficaria sem isso se precisasse, pq ele é um amante das mulheres… Uma das coisas que temos em comum”

“Já houve alguma criatura que vc achou interessante pesquisar melhor  na série?” Jensen explica que “quando uma nova criatura entra na série, os roteiristas fazem um trabalho incrível e mandam uma pesquisa para nós”.

Ele acha Regarding Dean um dos melhores episódios da temporada pq pôde fazer comédia e drama e conta como foi feita a cena de Dean olhando no espelho: “Pedi pro diretor – John Badham – deixar a câmera rolando, em vez de parar entre takes. Eu não tinha um espelho, mas uma câmera bem na minha cara e toda a produção atrás dela. Tive que usar muita imaginação para ver ali um espelho. Fiquei feliz com o resultado. Ainda bem que tenho boa imaginação.”

“Você não acha que Sam deveria mostrar mais emoções em termos de raiva e frustração?” “Ele poderia estar mais triste com tudo o que aconteceu nessa temporada, mas eu jamais vou dizer que Jared fez uma escolha errada. Acho que ele faz um ótimo trabalho interpretando Sam e jamais questionaria suas escolhas. Se eu o visse fazendo uma cena e achasse que ele não usou tanta emoção ou que o texto foi perdido de alguma forma, eu diria a ele ‘manda mais nessa cena’ e ele faz. E faria o mesmo por mim. Nós trabalhamos tão bem pq nos ajudamos. Literalmente há apenas uma pessoa que nós escutamos quando o assunto é dar dicas sobre o personagem: um ao outro.

[SE LIGA, que agora vem a melhor parte dessa Con pra mim. Veja se concorda] Jensen diz que passou a temporada inteira buscando a “cola” que o ligasse a Mary, pq não conseguia ver a mãe como o presente de Amara, que disse que lhe daria “aquilo de que ele mais precisava”. Ele pensou que Dean teria preferido ter de volta o pai (“mas JDM é muito bom, está trabalhando constantemente e não está disponível”) e ficou brigando com essa relação com a mãe o tempo todo. Até que recebeu o roteiro do 12×22. “Tudo se encaixou ali. ‘A coisa que ele mais precisava era perdoar a mãe’, dizer a ela que a odiava e a amava, mas que a perdoava. Na cena com Samantha, eu interpretei isso. Deus e Amara me deram essa chance. Me lembro que não ia chorar, pq seria óbvio (aí ele diz que não gosta quando colocam no roteiro que ele tem que chorar. “Vai rolar se tiver que rolar”), mas quando a cena começou, a emoção tomou conta de mim e eu senti por Dean. Vi que aquele momento era importante pra ele. Tenho sorte de fazer esse cara há 12 anos.”

 

Jared:

“Dói mais para os Winchester quando o monstro é humano.”

Ele mostrou a foto da Odette no celular <3

“Seria engraçado ver os Winchester com filhos. Sam estaria como Jared: morto de medo. Ele não saberia o que fazer. Espero que não aconteça.”

Contou como foi difícil escrever o capítulo do livro do Fangasm, porque foi muito pessoal. Para quem não sabe, ele explicou o que ocorreu na ocasião em que teve um momento de pânico e uma crise de ansiedade na Europa e pediu no Twitter para mandarem amor pra ele, pq ele estava mal paca. Lembram? Pois é, eu tb quero esquecer. Mas tá no livro.

“Nós amamos vcs o mesmo tanto que vcs nos amam.”

Semelhanças entre Sam e Jared? “Os dois têm cabelos lindos. Falando sério, acho que o intelecto, no sentido de gostar de ler e pensar”

Sam – assim como Jared – admira o fato de Dean sempre seguir lutando (always keep fighting!)

“Vc sente saudade do Sam nas férias?” Sim, eu amo esse cara. Eu o conheço bem e não consigo pensar que um dia vai acabar. E eu jamais o faria só por fazer.”

…ele tava com MUITO sono.

 

Misha:

Ele disse no panel solo de sábado que já sabia da morte de Castiel há algum tempo.

Entre abrir mão das suas 5 comidas preferidas e abrir mão de sexo para sempre, o que vc escolheria? Misha escolhe abrir mão da comida. A fã diz: “Legal” e ele: “Legal. Te vejo mais tarde.”

O que vc diria para vc mesmo com 14 anos? “Seja mais paciente, pq alguns projetos e paixões seus podem levar décadas e aproveite para fazer todo o sexo que conseguir, antes que te tirem suas comidas favoritas. Mas não vc! Espere mais uns 4 ou 5 anos!”

Misha curtiu fazer Cassifer (Lúcifer). Ele mordeu a orelha de Ruth (Rowena) em uma cena que não foi pro ar. “Foi muito libertador” (Aos 11:05 ele faz o sorrisinho de Lúcifer a pedido de uma fã. Veja aqui)

Qual foi o lance com a couve? E por que ela foi banida do GISHWHES? “Eu comecei com o papo de couve pq achei estranho, mas logo virou uma coisa normal, todos começaram a agir como se couve fosse algo normal e aí eu cansei e não queria mais ter nada a ver com essa história. Faz algum sentido?”

Como ele consertaria o final da temporada? “Lúcifer sai pela vagina dourada (parecia mesmo) e Castiel o empurra de volta, fazendo com que ele tenha contato com suas lembranças mais antigas, o que faz com que ele se torne uma pessoa boa.”

Como sua esposa te chama? “Dickhead” (cabeça de pinto), “Mas eu não posso te dizer por quê. Não… Mish, baby e ‘saia da frente'”.

Uma menina pede para ele contar da viagem que acabou de fazer à Islândia e ele disse que um grande amigo estava com ele e que tiraram uma foto de um arco-íris criado pelo spray de água de uma cachoeira. O amigo postou a foto no twitter e os comentários foram todos “Que gay!” em todos os idiomas possíveis.

Se Castiel batesse o Impala, Dean provavelmente o faria curá-lo.

 

Jared + Misha:

“Quer saber a diferença entre oito anos atrás e agora? Depois do almoço, o papai Padalecki aqui foi tirar uma soneca”, diz Jared. Misha completa: “Oito anos atrás, bebeu até apagar.”

O panel é cheio de duplo sentido e os dois se lembram de que no ano passado foi igualzinho.

Se Jared pudesse escrever um ep de SPN, “seria com Dean e Castiel e nada de Sam, pq aí eu iria para Austin e tiraria uma soneca de uma semana. O episódio se chamaria ‘Saí pra comprar leite’ e teria muito sadomasoquismo” (Jared gargalha) Misha? “Hoje em dia, nós procuramos duas coisas num roteiro: o quanto ele nos prende por ser bom e o quão pouco estaremos no episódio” e então os dois dizem juntos “Isso é uma verdade tão grande!”

Jared fala que se Misha escrever um livro, deve se chamar “me pareceu UMA GRANDE IDEIA na hora”, pq Misha usa muito essa expressão, mas a fonte deveria ser com UMA GRANDE IDEIA em letras maiores e as demais em fonte menor. Contei essa pq o exemplo que Jared dá é bem peculiar: “Tipo quando ele veio me contar ‘Eu estava no Brasil uma vez e decidi dar uma volta na favela. Me pareceu uma grande ideia na hora, mas virou um pesadelo rapidinho…” Pronto, é isso.

Olha… sendo muito honesta, nessa parte o panel foi puro duplo sentido, difícil de traduzir. Assista aqui pra ver os dois rindo que é uma gracinha, mas tem que entender inglês pra poder rir junto. Pra isso eu ofereço meus serviços. Sorry. Hehehehe

Se você pudesse ser qualquer pessoa por um dia, quem seria e o que vc faria? Misha: “Donald Trump. E eu renunciaria, não sem antes decretar que eu deveria ir para a prisão pelo resto da vida.” Jared emenda: “Sabe uma pessoa em quem eu votaria a qualquer momento? Michelle Obama. (aplausos na plateia e na minha casa) Quem eu seria nesse cenário pós saída do Trump? Eu seria Paul McCartney. Ele já passou por tantas mudanças. A British Invasion foi quando? No fim dos anos 60. Ele já viu tanta coisa louca e é um cara tão incrível… E vc, quem seria?” A menina responde, sem titubear “Genevieve Padalecki” e ganha um beijo e um abraço.

Panel bônus Jensen + Jared:

Os Js dizem que pretendem fazer o Tough Mudder de novo.

Regarding Dean é um dos eps favoritos de Jensen tanto na temporada quanto na série, pq lhe deu uma variedade no trabalho de ator, do drama à comédia. Jared volta bastante no tempo e diz “Heart”, “I Know What You Did Last Summer”, “Sacrifice”, “Red Meat e Swap Meat” [jura, Jared?]. Jensen então aproveita pra lembrar The End: “Eu sabia que seria um ep pesado pra mim. Eu fiz dois Deans, contracenei comigo mesmo, trabalhei por 7 dias. No oitavo dia, esse cuzão aqui do meu lado chega vestindo um terno branco e ARRASA de tal forma como Lúcifer que o episódio fica conhecido como o melhor de Jared.”

Os óculos de proteção da finale foram um improviso. Eles pedem depois que a produção fez mesmo uma parede para eles quebrarem, mas voou tanto concreto nos olhos deles, que ganharam óculos com cara de Homens das Letras. “E nós atravessamos a parede. A produção ficou se perguntando como conseguimos quebrar 45 cm de concreto em 60 segundos? Porque somos incríveis!”, disse Jensen. Jared corrige: “Acho que dissemos que é porque não somos os Losechesters”

Jensen preferiria usar o short de prof de ginástica por um ep todo do que o short que usou para lavar a Baby.

 

Miscelânea:

Postei no nosso Facebook O DIVINO Gil McKinney cantando Music of the Night (O Fantasma da Ópera). Lindo.

David e Gil disseram que vc sente algo encolher lá em baixo na presença dos Js. “Eles são muito bonitos” E então elogiam o profissionalismo e o caráter e a simpatia de Jared e Jensen.

Gil diz que foi lindo morrer nos braços de Jared, mas olhando nos olhos de Jensen.

Ok, ok… Tá longo pra caramba. Se aparecer algo ÓÓÓÓHHH, eu adiciono depois. Aqui já tem bastante apetitâncias pra vcs lerem. Eu avisei no Face que faria um post com e outro sem spoilers, mas como veio UM SÓ e ainda não comprovado, fiz um só mesmo. Nada tá escrito em pedra, afinal.

A não ser, aparentemente, a saída de Mark Sheppard, que não foi à Con, mas foi bem categórico no Twitter. Deu adeus com uma campanha com uma nova camiseta e é tchau mesmo. VALEU, MARK!

 

 

3 Comments
  1. Shiryuforever94 5 meses ago

    Ah, eu me divirto lendo os posts de todos vocês. Excelentes traduções. Esse cast é muito insano vai…

    Que bom que vai ter outra JIB. Acho que a variedade de painéis é ótima mesmo, mas não me vejo indo pra Itália por conta das dificuldades para conseguir ingressos por leilão. Muitíssimo obrigada pela tradução e comentários!

  2. Débora Lopes 5 meses ago

    Oi Vicki! Que trabalho maravilhoso! Muito obrigada pela oportunidade, de mesmo a distância, vivenciarmos um pouco da emoção que é uma Con. Cobertura primorosa, que nos faz sentir um pouco mais próximos desse elenco, que já virou família em nossos corações. Adorei! E que venham outras!! Parabéns a toda equipe! Beijos.

  3. cris 5 meses ago

    Ganhei minha noite! Que delicia de leitura. Voce fez um trabalho primoroso e temos sorte de poder contar com esse mais que aperitivo das cons. Valeu Vicki!

Leave a Comment

You may also like

Hot News